Skip to main content

A menina que sonhava em aprender a ler – Parte II

Compartilhe!
– Bom, todos nós construímos sonhos ao decorrer da vida, mas na maioria das vezes conseguimos concretizar apenas alguns deles. Mesmo assim, isso não quer dizer que devemos desistir, porque um dia, com educação e leitura, podemos alcançá-los. – Respondeu a professora ao aluno.
– Mas como a senhora tem certeza disso?
A professora deu um sorriso bobo diante da pergunta, então falou:
– Porque um dia, eu conheci uma menina que tinha um sonho de aprender a ler. E ela acreditava que a leitura podia libertá-la do mundo triste e sem esperanças que vivia. Mas por ser pobre, a menina não podia frequentar a escola e por isso não sabia ler.
– Coitadinha professora! Mas aí, ninguém ensinou a ela? – Perguntou comovida Lílian.
Nessa hora, a professora parou e observou a reação dos alunos. Seus rostos estavam tristes e preocupados, então ela os indagou:
– E o que vocês acham crianças, ela merecia ter uma chance de aprender a ler?

De repente, a turma inteira começou a falar ao mesmo tempo.
– Levantem a mão para falar um de cada vez, crianças. – Pediu a professora.
Pedro foi o primeiro.
– Sim professora, todos tem o direito ao acesso à educação, a nossa própria constituição diz isso.
– Verdade Pedro. Além de estar presente na nossa constituição, qualquer nação que queira se tornar bem sucedida, deveria investir na educação de qualidade para seus cidadãos.
– Eu acho professora, que a menina era preguiçosa e por isso não ia para a escola! – Retrucou Rebeca do fundo da sala.
– Mas acontece que a menina não ia para escola por escolha própria. Ela era muito pobre e devido à isso, precisava trabalhar para ajudar no sustento da mãe e dos irmãos mais novos.
– Então ela nunca aprendeu a ler, professora? – Foi a vez de Talita perguntar apreensiva.
Os alunos fitaram imediatamente a professora, ansiosos pelo final da história. E esta, vendo a atenção de todos, concluiu:
– Eu fico muito feliz de ver que vocês veem valor na educação e espero que continuem sempre assim. E quanto a menina, ela aprendeu a ler sim, e ensinou tanto a sua mãe como aos seus irmãos. Além disso, concluiu os anos na escola e ainda formou-se em uma universidade.
– Uau! – Ouviu-se da turma em uníssono.
No final, todos aplaudiram e levantaram-se para o recreio. Alguns alunos depois foram perguntar mais detalhes para a professora.
– Ótima história, agora os meus colegas não vão achar uma bobagem o fato de eu ler livros.
– Com certeza, agora eles vão querer fazer o mesmo que você! Continue assim e o mundo nunca se tornará pequeno ou entediante.
A garota abraçou a professora e foi embora.
– Até mais querida!
– Até mais professora Laura!

Um comentário em “A menina que sonhava em aprender a ler – Parte II

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Mostrar
Esconder