Skip to main content

{Resenha} O Velho e o Mar – Ernest Hemingway

Compartilhe!

 Ficção norte-americana, 95 páginas, Folha de S. Paulo

“O velho já tinha visto muitos peixes grandes. Tinha visto muitos que pesavam mais de trezentos quilos e já pescara dois desses, mas nunca sozinho. Agora, só e tão longe da terra, ia defrontar-se com o maior peixe que lhe fora dado ver em toda vida e a sua mão esquerda ainda se mantinha cerrada e dura como a garra fechada de uma águia.”

(mais…)

Resenha : A lista de Brett – Lori Nelson Spielman

Compartilhe!

      Chick- Lit/ 364 páginas/ Verus Editora.

Oi pessoal! O ‘escolhido’ de hoje é esse belíssimo e surpreendente livro da autora Lori Nelson Spielman. Para quem não conhece, esse é o seu primeiro trabalho no ramo literário. Ela é ex-fonoaudióloga e orientadora escolar, mas atualmente trabalha dando aulas particulares. ( Um pouco do resumo biográfico da autora que encontramos no livro).
Dito isso, vamos ao livro! Eu ainda não tinha ouvido falar sobre A lista de Brett, para falar a verdade, no dia em que fui à livraria, meus planos não incluíam levar um livro de uma autora até então por mim, desconhecida. Mas, o vendedor me contou um pouco da história e logo fiquei curiosa para saber mais e, apesar de não conhecer, esse livro é muito procurado,segundo ele. Mas de que então se trata a história? Pois bem, Brett Bohlinger é uma mulher de 34 anos que aparentemente teve e tem, tudo na vida, família, emprego, afiliações e etc. Porém, tudo isso muda com a morte da mãe. A herança terá de ser repartida entre os três filhos, Brett e os dois irmãos Jay e Joad. Até aí tudo bem, o problema é que Brett só pode receber a sua parte na herança quando cumprir com uma lista de sonhos deixada pela mãe,tal lista foi feita pela própria Brett, no entanto, ela ainda era uma adolescente e suas metas de vida, eram bem diferente da vida que ela levava agora, já adulta.

(mais…)

Resenha: Extraordinário / 365 dias extraordinários

Compartilhe!

Extraordinário – R.J Palácio

Extraordinario

Decidi começar com uma das frases mais conhecidas de quem já leu a história do pequeno Auggie Pullman (August), que nasceu com um síndrome genética que por conta das sequelas, nunca tinha frequentado a escola. No entanto, tudo isso está prestes a mudar quando ele começar o quinto ano em uma escola de verdade. Mas apesar do constrangimento que o tímido Auggie sente toda vez que as pessoas passam por ele com uma cara de espanto, ele aceita ser o aluno novo de uma nova escola. E todo mundo sabe que é na escola onde aprendemos a expandir os nossos laços sociais e aprendemos importantes lições, não só de conhecimento prático, mas de vida.

(mais…)

Mostrar
Esconder